Como levar o consumidor online para o varejo físico?

Segundo dados da Anatel, o Brasil terminou janeiro de 2017 com 243,4 milhões de celulares e densidade de 117,65 celulares por 100 habitantes, o que mostra a internet móvel cada vez mais forte no mercado brasileiro. Com um número tão alto, uma pergunta sempre fica no ar para os varejistas do nosso país: o consumidor online no Brasil não compra mais no varejo físico?

Na verdade, sim. O que temos hoje é uma troca entre o varejo físico e o online, onde um ajuda o outro a ganhar os consumidores no dia a dia. O consumidor utiliza seu smartphone diariamente, então quando se depara em alguma situação de decisão, é no telefone que ele vai buscar a solução dos seus problemas. As informações que aparecerem primeiro e forem mais relevantes para ele, serão aquelas que irão ganhar sua escolha na hora da compra.

Mas como usar isso para ajudar o cliente na escolha da compra e trazer ele para sua loja? Confira um pouco sobre esse cenário e como pode usá-lo ao seu favor!

Como anda o cenário do varejo físico e como isso me afeta?

O varejo físico perdeu em torno de 57% do seu volume de visitas nos últimos 5 anos, mas o valor gasto de cada visita à loja quase triplicou nos Estados Unidos. Isto ocorre por causa do aumento do uso de celulares em comércios locais. As pessoas usam o smartphone antes de irem às lojas para conseguir ideias novas, conhecer produtos e também para informações locais. Por causa disto as ferramentas de pesquisas tiveram quase o dobro de procuras com as palavras “próximo a mim” nos últimos 2 anos.

De acordo com uma pesquisa do Google em maio de 2016, 70% dos usuários de smartphones nos Estados Unidos, que realizaram uma compra em uma loja física, primeiro fizeram uma pesquisa no celular. Este é um bom indicativo de que as informações sobre o seu produto, independente de qual for, deve estar muito aparente online e ser sempre relevante para seu consumidor.

Inclusive, 56% das buscas realizadas na rua via celular têm intenção de encontrar algo próximo, assim como 51% daquelas feitas no ponto de venda. E não é somente nas ferramentas de pesquisas que estas informações podem ser pertinentes, mas também site das lojas, sites de promoções, avaliadores de produtos, redes sociais, entre outros.

E o momento dentro da loja física?

Não podemos também esquecer que o ato de compra ainda é um fator importante, pois pegar o produto na mão e sentir como ele é, faz uma diferença muito grande para o consumidor online. Ele, mesmo que fazendo pesquisas online, ainda releva a atenção e dicas do vendedor no varejo físico, assim como indicações e cupons oferecidos. Desta forma temos o meio online como um veículo de atração e um facilitador de compras. Por isso o consumidor online que faz busca localizada está mais disposto a fechar uma compra.

Durante um dia de busca, 34% dos consumidores online que procuram informações locais nos seus computadores ou tablets vão até a loja e, daqueles que utilizam seus smartphones, o número alcança os 50%. Uma vez na loja, eles usam o smartphone para buscar outras informações sobre um produto ou para comparar preços.

Se foi possível trazê-los até o estabelecimento, existe uma grande chance de que esses consumidores estejam prontos para comprar. Um número maior de buscas locais leva à compra dentro de um dia em comparação às buscas não locais (18% versus 7%).

O que você pode fazer?

O que precisamos fazer é conectar as informações que disponibilizamos através de diferentes telas, canais e formatos. Desta forma, conseguimos manter nosso cliente atento ao nosso negócio. Antecipando suas necessidades garantimos que os momentos de decisões estarão com informações suficientes para a conclusão da compra.

Criar páginas nas redes sociais faz parte do pacote básico atualmente, mas você pode ir além com o Facebook Business e fazer diversos anúncios, além de aprender sobre marketing e deixar sua página totalmente voltada para o seu consumidor. Dependendo do seu mercado podem existir outras redes sociais relevantes para seu consumidor, como Snapchat, Twitter, Pinterest, entre outros.

Você pode começar cadastrando várias informações e fotos no Google Empresas, para a próxima vez que alguém fizer uma pesquisa relevante com a sua loja, o resultado ser diversas informações disponíveis para ele neste primeiro momento e caso tenha mais de uma loja é possível gerenciar todas elas por este mesmo canal.

Existe também a possibilidade de trabalhar com empresas que oferecem serviços de marketing para consumidores online no varejo físico e conseguem assim criar promoções, ofertas direcionadas, cupons de descontos, diversas oportunidades e até programas de fidelidade.

Mas o que importa é estar sempre presente na vida do seu consumidor online, desta forma você consegue trazer ele para sua loja física de uma forma mais fácil, direta e com maior chances de compra.

DEIXE SEUS COMENTÁRIOS

Oráculo do Varejo
Tendências para o Varejo
Checklist: Operação do Varejo
Custo de novo cliente
Que tipo de varejista você é?
De olho na concorrência
Pare de perder funcionários
Planilha de Conciliação de Cartão