• Home
  • Gestão
  • Como lidar com o “no-show” em reservas de restaurantes

Como lidar com o “no-show” em reservas de restaurantes

Como lidar com o “no-show” em reservas de restaurantes

”No-show” é uma expressão usada para quando um consumidor reserva um serviço e não comparece no dia previsto. Essa situação acontece em diversos tipos de mercado. Quando você compra passagens para um voo e não embarca, isso é um no-show. Quando você faz reservas em um restaurante e simplesmente esquece e não vai, também é um no-show. E é sobre essa última situação em especial que vamos falar hoje.

Um cliente que não vai ao estabelecimento e não avisa previamente, causa um grande prejuízo financeiro para o restaurante. Ao fazer uma reserva, o restaurante se prepara para receber aquele grupo de pessoas. Isso envolve a comida necessária para aquele dia e talvez pagar mais funcionários para atender. Além de não poder deixar outras pessoas que chegam no local para comer sentarem em algumas mesas, podendo ocasionar desistência por parte delas. Ou seja, quando uma pessoa reserva e não comparece, o restaurante desperdiça comida, prejudica o salário dos funcionários e acaba com mesas vazias que podiam estar cheias.

Confira algumas maneiras de amenizar os danos financeiros que o no-show pode ocasionar em um restaurante.

Tenha uma tolerância para atrasos

O cliente reservou uma mesa para as 21h daquele dia e são 21:30 e ele ainda não apareceu? As chances de ele comparecer são muito pequenas. No momento de fazer a reserva, é preciso deixar bem claro para quem está reservando algumas regras. Uma tática que muitos restaurantes usam, é de ter uma tolerância de 15 a 30 minutos de atraso. Caso passe esse tempo e o consumidor não deu sinal de vida, a reserva é cancelada e é dado o lugar para quem já está no estabelecimento esperando. Essa tolerância ajuda o restaurante não acabar com mesas vazias desnecessariamente. Além de mostrar ao cliente que se ele não cumprir com a reserva, outras pessoas podem pegar o seu lugar.

Lembre o cliente

Pode parecer óbvio mas muitos estabelecimentos não lembram o cliente sobre a reserva. Seja uma semana ou um dia antes. E mesmo que a maioria dos no-shows sejam por imprevistos ou má intenção do consumidor, ainda existe uma parcela que acontece por esquecimento. É preciso entrar em contato por email, telefone ou até mesmo mensagem se for preciso. Quando você lembra da reserva, além de lembrar a pessoa sobre o seu compromisso, o cliente se sente importante, por perceber que está sendo esperado de verdade.

Quando você se comunica com o seu cliente, muitas situações podem ser evitadas. O consumidor pode já estar querendo cancelar a reserva mas não teve tempo ou estava com preguiça de ligar. Ao abrir mais um canal de comunicação, ele pode responder pelo próprio email ou mensagem que não vai comparecer. Ligar ainda é o meio mais prático pela resposta rápida. Por isso utilize os novos meios de comunicação mas não deixe os mais tradicionais de lado.

Limite as suas reservas (ou não faça!)

Limitar as suas reservas ou simplesmente não aceitá-las também é uma opção. Limitando você consegue ter um controle maior sobre as suas reservas, além de nunca deixar na mão quem opta por não marcar um horário. Você pode destinar apenas 30% das suas mesas para reserva, por exemplo.

Porém cuidado com a opção ‘’sem reservas’’. Para um restaurante que está começando, pode ser muito perigoso. As pessoas não vão querer esperar 1 hora ou mais para entrar no seu restaurante, sendo que nem conhecem ele ainda. Essa opção é mais viável para locais que já estão seguros no mercado e tem uma movimentação diária boa e um público conhecido. Não aceitar reservas em certos horários do dia já é uma prática que alguns estabelecimentos usam. É preciso observar os horários que mais acontecem no-shows e os de maior movimentação, para entender quando você pode ou não implementar a cultura de não aceitar reservas.

Cobre pelo no-show

Cobrar do cliente uma multa por não comparecer ou não avisar previamente é super comum fora do Brasil. Lugares como os restaurantes do Disney World, cobram uma média de 10 dólares se a pessoa avisa sobre o cancelamento menos de 24 antes da reserva. No Brasil isso ainda não é muito comum, mas é uma opção a se pensar. Os clientes tendem a levar a reserva mais a sério, como um contrato, que quando quebrado, existem consequências negativas.

Os restaurantes são prejudicados financeiramente quando um cliente não avisa e não comparece. Porque os clientes não podem sofrer do mesmo mal na mesma situação? Esse é um assunto difícil de se debater, pela importância da fidelização dos clientes para o estabelecimento. Mesmo que o restaurante tenha razão, ele não quer e nem pode criar situações para perder clientes. Por isso se o seu restaurante oferece o serviço de reservas e cobra pelo no-show, deixe essa informação muito clara para o seu cliente. E o lembra desse detalhe sempre que se comunicar lembrando da reserva.

Talvez a forma mais fácil de diminuir e acabar com o no-show seja fazendo o consumidor entender de verdade as consequências desse ato. Podem existir pessoas que não ligam para as consequência ruins no restaurante. Mas a maioria ainda se importa. Quando essas pessoas entendem que estão prejudicando e muito um restaurante que elas gostam, as chances de elas repetirem essa ação são bem menores.

5 COMENTÁRIOS
  • Por https://geracaoempreendedora.com/

    Que artigo irado! Já visitei o seu site outras vezes, porém essa é a primeira vez que deixo um comentário. Inseri teu site nos meus favoritos para não perder os próximos artigos. Abraço!

    / Reply

DEIXE SEUS COMENTÁRIOS