O furto aconteceu, e agora?

O furto aconteceu, e agora?

Nós já falamos aqui no blog em como evitar os furtos, mas e se ele já tiver acontecido, como você deve agir? A criatividade dos ladrões é muito grande, eles podem ser clientes ou até mesmo os próprios funcionários. As vezes nem quando você se prepara e toma todos os cuidados pode evitar que os furtos aconteçam. Essa situação é delicada, envolve grande stress e pode acabar em muita confusão se não for resolvida da forma adequada.

Pontuamos alguns itens que merecem sua atenção na hora de lidar com os furtos. Principalmente para evitar que o tiro saia pela culatra e você passe de vítima a infrator.

Feitos por clientes:

O primeiro passo é treinar os funcionários para lidar com essa situação. Eles representam o seu estabelecimento e qualquer atitude mal pensada na hora de resolver um furto pode acarretar em sérios problemas, como por exemplo processos.

  • Tenha em mente que até o cliente sair da loja ele pode guardar os produtos onde quiser, então não aja por impulso. Espere o momento certo para agir.
  • Seja sempre simpático, se ver o cliente “guardando” os produtos nos bolsos, bolsas ou locais inadequados aproxime-se e ofereça uma cestinha ou sacola. Mostre que você está atento, mas deixe o cliente “à vontade”.
  • Jamais toque no cliente. Pessoas mal intencionadas podem simular agressões e complicar ainda mais a situação.
  • Não fique perseguindo os clientes, eles podem se sentir pressionados ou desconfortáveis. Esteja de olho, mas mantenha uma distância confortável para ambos.
  • Se o cliente sair do estabelecimento sem pagar, aí sim o furto está concretizado e você pode abordá-lo. O contato deve ser discreto e individual, não faça escândalos nem chame atenção para a situação. Pergunte ao cliente se ele esqueceu de pagar pela mercadoria ou quer devolvê-la. Quando existir cooperação o problema pode ser resolvido mais facilmente, caso contrário chame a polícia.
  • Se a polícia for necessária não mantenha o cliente em uma sala fechada enquanto espera, pois isso pode ser considerado cárcere privado. Aguarde em uma ambiente aberto e tenha testemunhas com você. De preferência mantenha tudo gravado em vídeo, cuidado nunca é demais.
  • Se o furto partir de um idoso o cuidado deve ser redobrado. Ele pode realmente ter esquecido de pagar o produto, então seja ainda mais paciente e simpático, procure averiguar bem antes de tomar qualquer atitude.

Feitos por funcionários:

O furto interno acontece tanto quanto o externo tornando necessário estar atento a essa prática e saber como lidar com ele quando acontecer.

  • Procure por pessoal qualificado e que demonstra confiabilidade para atuar na sua empresa, principalmente nos cargos de confiança e liderança. Indicações de outros bons funcionários geralmente são boas formas de encontrar funcionários de confiança.
  • Treine seus funcionários e deixe-os cientes das consequências do furto interno.
  • Mantenha seu estoque sob controle e fiscalize seus produtos de perto. Mostrar que está atento e irá inibir possíveis furtos.
  • Com as provas do furto em mãos, chame o funcionário para conversar. Seja educado e deixe claro a gravidade do assunto. Existem duas possibilidades nesse caso, a primeira é a demissão por justa causa garantida por lei em caso de furto. A segunda é conversar com o funcionário e expor a situação questionando se ele prefere pedir demissão e evitar que a ocorrência fique registrada na carteira de trabalho.
  • Caso existam provas concretas do furto é possível também registrar um boletim de ocorrência na polícia e pedir a abertura de inquérito. O processo pode ser um pouco longo e cansativo para a empresa, por isso na maioria dos casos essa alternativa é descartada e o problema resolvido internamente.

Mesmo com toda a criatividade que os ladrões têm na hora de furtar não podemos desanimar, inibir os roubos é uma tarefa árdua e constante que deve fazer parte da sua rotina. Por isso esteja sempre atento às falhas de segurança da sua empresa para que possam ser ajustadas e corrigidas o mais rápido possível, evitando a reincidência do crime pelo mesmo canal.

DEIXE SEUS COMENTÁRIOS